quarta-feira, novembro 4

Se...




Odete Simões
Se...

Se eu fosse um poema

Pediria ao poeta para ser cantada;

Se eu fosse o sol espalharia o calor,

Em toda a humanidade;
Se eu fosse a noite escura,

Vossa protectora, sentir-me-ia

Se eu fosse a lua iluminaria

Todas as almas e serena recolheria;
Se eu fosse o vento arrastar-vos-ia

Para longe no espaço !

Se eu fosse, ai se eu fosse o amanhã

Tudo modificaria...

Se toda a poeira envolve a vida pagã

Em que adivinho a ausência de um Deus !
Se em cada canto da minh'alma,

Há uma força que me acompanha

Se, se eu fosse tudo o que queria,

Eu creio que não sofreria !Ah !
Se eu fosse o que desejava,
decerto exultaria !!!

Um comentário:

Rosemildo Sales Furtado disse...

É minha amiga, o problema está exatamente no "Se". Se nós fôssemos tudo aquilo que quiséssemos ser, não haveria sofrimento nem tristeza. A vida seria uma eterna alegria.

Lindo poema Bell. Bela escolha.

Beijos,

Furtado.